Ser de Luz

Roubaste-nos a Vida
Mais querida,
Razão de nosso Entendimento…

Dia a dia,
Em sua lenta agonia,
Gota a gota a se suceder,
Uma a uma,
Cadência infinita,
Ampulheta da Vida
Em seus mistérios ancestrais.

Por nossos tristes olhos,
De nossos braços vazios,
Um Ser amado se perdendo
Na incompreensível solidão
Da Eternidade…

Transição…
Transmigração…
Nossa Morte, enfim…

por João Carlos Figueiredo Postado em Poesia

Aguardo sua resposta...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s