Augúrio

Algum murmúrio em minh’alma…
Alguém me fala algures?…
(a voz se cala… se acalma…)
…se agita a causa infundada
de um pensamento sem nexo!
(… seria a falta de sexo?!!!)

Seria apenas reflexo
de uma ausência agitada?
(…o sol, ali, na calçada,
rubro, se arrasta, de tédio…)

Talvez, este seja o remédio
para uma vida acabada…

Quem, no silêncio mesquinho,
ousara fitar-me a face…
desvendando o desenlace
da falta de teu carinho?…

Sou teu escravo, não nego.
À vida, eu não me apego…
se nada espero alhures..

Anúncios
por João Carlos Figueiredo Postado em Poesia

Aguardo sua resposta...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s